Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Mudanças não assustam a Ponte Preta

Pela primeira vez no Campeonato brasileiro, o técnico Estevam Soares será obrigado a mudar em duas peças no time da Ponte Preta para o jogo contra o Coritiba, domingo, no Majestoso. Apesar dos desfalques, ele encara as dificuldades com natural idade dentro do que "já era esperado num campeonato tão difícil e longo como este". Além de perder para o Palmeiras, por 3 a 0, e deixar sua invencibilidade, a Ponte teve dois jogadores expulsos: o lateral-esquerdo Bill e o volante Marcus Vinícius. "Mas continuamos no bloco da frente, em quarto lugar", comemorou no final da tarde após a apresentação dos jogadores. O time soma 10 pontos em cinco jogos, com três vitórias, um empate e uma derrota. "A campanha é boa, mas precisamos lutar para manter o mesmo ritmo, ou seja, vencendo em casa e somando pontos fora de casa", argumentou. Com relação aos eventuais substitutos, o técnico ainda acha cedo para uma definição. Bill pode ser substituído por Alan, enquanto existem várias possibilidades para a vaga de Marcus Vinícius. Uma delas, seria a simples entrada de Ricardo Conceição. Outra depende da inscrição do volante Flávio, ex-Palmeiras, ainda sem ritmo de jogo. Não está descartada outra possibilidade: a entrada do lateral direito Alexandre e o deslocamento de André Cunha para o meio campo. Só que, desta forma, o time atuaria no esquema 4-4-2, mas com dois volantes, Ângelo e Romeu, e dois meias, Vander e André Cunha. "São tantas possibilidades que confesso estar bem tranqüilo. Teremos tempo para testar as mudanças em treinamentos, então depois nós definiremos o time", completou o técnico Estevam Soares. Dentro de sua filosofia de "contratações baratas", a diretoria confirmou a vinda de mais dois novos reforços para a temporada. Um deles, é o atacante Leandro Moreno, de 24 anos, que esteve três anos no São Caetano, um no Peñarol, do Uruguai, e no começo do ano estava na Portuguesa Santista. Outro é Renato Medeiros, meia esquerda de 22 anos, revelado pelo São Paulo e que estava no Ituano. A idéia da diretoria é fortalecer o elenco, uma vez que a Ponte vai disputar, junto com o Brasileiro, a Copa Interior. Eles, porém, ainda não assinaram contratos e podem passar por um período maior de avaliação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.