Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Mulher acusa Neymar de estupro e registra B.O.; pai diz que jogador é vítima de extorsão

Atacante da seleção brasileira e do PSG teria cometido o crime no dia 15 de maio, em um hotel de luxo na capital francesa

Marcio Dolzan e Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2019 | 18h16

Uma mulher, que teve sua identidade preservada, registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.) acusando Neymar, do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira, de ter cometido estupro. O crime teria acontecido em Paris, na França, no dia 15 de maio, às 20h20, em um hotel de luxo da cidade. O pai do atleta rebateu a acusação e garantiu que o jogador está sendo vítima de extorsão.

No documento, a vítima relata que conheceu o jogador pelo Instagram e, após trocas de mensagens, foi convidada por Neymar para ir até Paris para um encontro. Um assessor do atacante, que a moça chamou de "Gallo", entrou em contato e passou os dados da passagem aérea e de hospedagem em Paris.

O B.O. indica que a mulher viajou em 14 de maio e no dia seguinte chegou à capital francesa, se hospedando no hotel Sofitel Paris Arc Du Triomphe. Ela contou que Neymar chegou por volta de 20 horas no hotel, aparentemente embriagado, e após conversarem e trocarem carícias, o jogador se tornou agressivo e "mediante violência, praticou relação sexual contra a vontade da vítima".

Segundo Neymar pai, a relação ocorreu, mas foi de comum acordo entre as partes. "Foi uma relação consentida, não houve estupro", garantiu, em entrevista à TV Band. "É mais uma lição que a gente aprende, que o Neymar aprende. O estrago é grande porque uma acusação dessas... A Justiça vai saber lidar com isso", continuou.

A mulher deixou a França no dia 17 de maio e explicou que, por estar abalada emocionalmente, não quis registrar o B.O. em outro país e optou por fazer em São Paulo, onde vive. O documento foi registrado na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro, e um inquérito foi aberto pela delegada Juliana Lopes Bussacos.

A Secretaria de Segurança Pública, através de sua assessoria de imprensa, resumiu a situação e não forneceu maiores detalhes. "Houve uma denúncia registrada pela vítima na 6ªDDM. O inquérito policial segue em sigilo", explicou em nota.

Neste sábado, Neymar treinou com a seleção pela manhã e deixou Teresópolis em seu helicóptero, já que todo grupo recebeu folga. Ele deverá se reapresentar com o restante da equipe no início da tarde de domingo.

O jogador está com a seleção desde o último sábado, 25 de maio. Ele se apresentou três dias antes do esperado, após conseguir liberação do PSG. A saída antecipada pegou o treinador da equipe francesa, Thomas Tuchel, de surpresa.

Em Teresópolis, o jogador teve uma semana de altos e baixos. Neymar acusou dores no joelho esquerdo em treino na terça-feira e treinou apenas na academia durante dois dias. Ele retomou as atividades normalmente na sexta.

Neymar se defende

No final da noite de sábado, Neymar postou um vídeo no Instagram falando sobre a acusação. Nele, o jogador nega o que aconteceu e exibe mensagens que trocou com a mulher, nas quais eles combinam quando vão se encontrar. A conversa mostra um flerte entre o jogador e a mulher, com fotos íntimas dela e declarações dos dois. 

"O que aconteceu foi uma relação entre um homem e uma mulher, algo que acontece entre quatro paredes, algo que acontece com todo casal e, no dia seguinte, não aconteceu nada demais. A gente continuou trocando mensagem."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.