Mulher de Edílson na mira de comissão

Sobrou para Márcia, a mulher de Edílson Pereira de Carvalho. Ela foi convidada a depor na Comissão de Inquérito criada pelo Tribunal de Justiça Desportiva que investiga possível manipulação de resultados nas 22 partidas apitadas pelo ex-árbitro, e também por Paulo José Danelon, no Campeonato Paulista. Segundo o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, presidente da comissão, o convite foi enviado ontem por Sedex, pedindo para que ela compareça nesta quinta-feira, às 15 horas, à sede da Federação Paulista de Futebol.?O Edílson diz que a única prova que tem das acusações que vem fazendo é a sua esposa. Então, queremos ouvi-la??, disse Gonçalves. O ex-árbitro passou os últimos dias dizendo que foi pressionado pelo vice-presidente licenciado da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, e por Fran Papaiordanou e José Manuel Evaristo, membros da Comissão da Arbitragem, para manipular resultados de partidas do Campeonato Paulista ? acusou também Armando Marques, ex-chefe da arbitragem da CBF ?, mas admitiu não ter provas. Disse, porém, que sua mulher sabia, pois contava tudo para ela.Márcia ficou sabendo da intenção da comissão pela Agência Estado e se assustou. ?Eu, depor? Mas por quê?? Após a explicação, completou. ?Olha, não sei (se compareceria à FPF). Tenho de ver com os advogados, não posso te dizer nada agora.?A mulher do ex-árbitro só vai se apresentar à comissão se quiser. O empresário Nagib Fayad, o Gibão, convidado para prestar esclarecimentos não quis. Ele deveria ser ouvido ontem, mas não apareceu. ?O advogado dele disse que estava complicado ele comparecer por causa do feriado. Continuamos aguardando?, disse Nico, que espera também o comparecimento de Gibão nesta quinta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.