Müller e Klose já miram o próximo duelo no Mundial

Destaque do jogo entre Alemanha e Inglaterra, válido pelas oitavas de final da Copa do Mundo da África do Sul, com dois gols marcados, Thomas Müller - volante que atua no Bayern de Munique - disse que ouviu dos ingleses, ao final do primeiro tempo, que a seleção alemã teve sorte.

AE/AP, Agência Estado

27 de junho de 2010 | 16h19

"Nós [jogadores alemães] ouvimos [dos ingleses] que a bola passou da linha do gol [lance em que gol legítimo feito por Lampard foi anulado pelo juiz uruguaio Jorge Larrionda, quando a partida estava em 2 a 1 para a Alemanha] e que nós tínhamos era muita sorte", disse o jovem atleta de 20 anos.

As voltar do intervalo de jogo, Müller entrou disposto a provar que a Alemanha tem mais do que sorte. Aos 22 minutos, o volante fez 3 a 1, sendo que três minutos mais tarde, após passe de Özil, marcou o quarto gol para os alemães.

"Nesta Copa do Mundo tudo é possível. Agora, temos mais um adversário difícil [nas quartas de final], pois tanto a Argentina como o México nós vamos ter que vencer para avançar no Mundial", afirmou.

Da mesma maneira pensa Miroslav Klose, que marcou um gol e chegou a 12 gols em Copas do Mundo. "Fomos agressivos desde o primeiro tempo, por isso merecemos vencer", disse. "Nossa meta é alcançar as semifinais e isso nós vamos fazer", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolAlemanhaMüllerKlose

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.