Müller será titular contra a Ponte

A experiência de Müller, de 35 anos, será mais importante para o Corinthians do que a juventude e a velocidade de Gil, de 25 anos. Essa é a avaliação do técnico Wanderley Luxemburgo, que confirmou hoje a escalação do veterano para formar dupla de ataque com Ewerthon contra a Ponte Preta, domingo, em São José do Rio Preto, na primeira partida das semifinais da Copa do Brasil. "Müller faz o time com jogar com velocidade, e tem uma vivência no futebol muito grande, que considero também importante", disse o técnico. "Gil joga com velocidade e não faz a função de Müller." Luxemburgo ressalta que essa mudança não deve alterar o esquema do time, e espera definir a partida nos detalhes. Müller agora terá uma seqüência de jogos, com o fim do Campeonato Paulista, competição na qual ele não estava inscrito. Ele disse que não faz diferença entre fazer um gol ou dar o passe para o companheiro marcar. "O importante é você ter a noção do tempo da bola, da jogada que se cria, para saber se o momento é fazer o passe ou completar o lance", disse o atacante, que elogiou o futebol de Ewerthon e Gil. "O Ewerthon realmente é um jogador de finalização, veloz, enquanto Gil tem mais habilidade. De qualquer forma são dois jogadores de futuro, e o Corinthians ganha muito com isso", disse Müller.Ewerthon destaca o preciosismo do veterano atacante, e diz que não tem mudar seu estilo por causa da entrada de Müller. "Com um toque ele deixa a gente em condição de marcar. Portanto, posso ganhar com essa mudança, mas faço questão de afirmar que meu contrato com Gil também é muito bom." Gil, com sua habitual tranqüilidade, não perdeu o comportamento nem com a reserva. Ele saiu de campo hoje à tarde conformado com a situação. "Se o professor optou por essa escalação, não tem problema. O Müller é um jogador que eu admiro muito, tem uma larga bagagem no futebol e até me dá conselhos." Para ele, "o técnico tem seus motivos para escalar o time do jeito que entende ser o melhor. Só tenho de continuar pronto para entrar na equipe dentro da necessidade da partida", afirmou.Gil será o único reserva para o ataque. Paulo Nunes, que seria opção do treinador para o setor, foi submetido a uma artroscopia no joelho direito e deverá ficar 30 dias fora do futebol. Na terça-feira, ele começa a fazer o trabalho de fisioterapia.A equipe para enfrentar a Ponte já está definida com Maurício; Rogério, João Carlos, Scheidt e Kléber; Otacílio, André Luís, Ricardinho e Marcelinho; Ewerthon e Müller.

Agencia Estado,

01 de junho de 2001 | 18h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.