Divulgação/Coritiba
Divulgação/Coritiba

Multa de R$ 200 mil tira Alecsandro de partida contra o Palmeiras

Emprestado ao Coritiba, atacante tem salários pagos pelo clube paulista e por acordo entre as diretorias, não entrará em campo

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

07 de junho de 2017 | 11h00

A cláusula contratual e a multa de R$ 200 mil impedem o Coritiba de escalar o atacante Alecsandro contra o Palmeiras, nesta quarta-feira, no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro. A equipe paranaense desistiu de contar com o jogador na partida e o deixou de fora da lista de relacionados para respeitar o acordo entre os clubes, que selou o empréstimo do atleta.

As duas diretorias têm boa relação e firmaram no último mês a chegada do Alecsandro. O vínculo com o Coritiba vai até 2018, com duas diferentes etapas. Na primeira, até o fim deste ano, ele permanece por empréstimo, com os salários pagos pelo Palmeiras. Ao fim deste período, o contrato com o time paulista será rescindido e o atacante assinará novo acordo com a equipe paranaense.

O Palmeiras acertou a contrapartida do pagamento dos salários até o fim do ano para abater parte de uma dívida com o Coritiba. A contratação do meia Raphael Veiga, trazido no começo de 2017 por R$ 4,5 milhões, terá parte do valor amortizado a partir dos vencimentos bancados pelo atual campeão brasileiro.

O clube paulista adotou restrição parecida no começo do ano. Com base em uma alteração recente do Regulamento Nacional de Registro e Transferência de Atletas de Futebol, o Palmeiras também incluiu no contrato de empréstimo de Luan ao Red Bull a proibição de que o atacante atuasse no time adversário. Até o ano passado a inclusão desta clásula estava vedada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.