Multicampeão, Casillas já projeta 2015 'inesquecível'

Multicampeão, Casillas já projeta 2015 'inesquecível'

ídolo espanhol garante que ainda não se deu por satisfeito e já começa a projetar novos feitos para o próximo ano

Estadão Conteúdo

21 de dezembro de 2014 | 16h40

Com duas atuações seguras, sendo que na primeira delas foi decisivo ao defender um pênalti diante do Cruz Azul, Iker Casillas ajudou o Real Madrid a conquistar o Mundial de Clubes da Fifa, no último sábado, quando o time espanhol derrotou o San Lorenzo por 2 a 0, em Marrakesh, no Marrocos. Assim, o goleiro contabilizou mais um dos muitos títulos de sua vitoriosa carreira.

Apesar disso, o ídolo espanhol garante que ainda não se deu por satisfeito e já começa a projetar novos feitos para o próximo ano, quando o Real voltará a defender a condição de grande time do futebol do planeta na atualidade. "A temporada segue em 2015 e queremos que seja inesquecível, em um ano que será difícil de igualar e melhorar", disse Casillas, que no último sábado atingiu a marca de 700 partidas com a camisa merengue - apenas Raúl e Sanchís atingiram este número de confrontos pelo clube em toda história.

Antes de atingir mais esta marca expressiva, Casillas ganhou em 2014 os títulos da Liga dos Campeões, da Copa do Rei e da Supercopa da Europa. "Foi um ano muito positivo, muito bom a nível pessoal e profissional. Estou satisfeito e feliz por somar 700 partidas neste dia tão bonito, em que conseguimos o título do Mundial de Clubes", ressaltou o jogador.

Precoce, Casillas foi titular do Real em 696 das 700 partidas que disputou, sendo que neste longo período ele acumulou nada menos do que 19 títulos como profissional do clube. Foram três da Liga dos Campeões, um do Mundial de Clubes da Fifa, dois da Copa Intercontinental (Mundial sem a chancela da Fifa), dois da Supercopa da Europa, cinco do Campeonato Espanhol, dois da Copa do Rei e quatro da Supercopa da Espanha.

Tudo o que sabemos sobre:
FutinterfutebolReal MadridCasillas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.