Giuseppe Cacace/ AFP
Giuseppe Cacace/ AFP

Mundial de Clubes: Fifa mantém regulamento dos últimos anos e ignora pandemia da covid-19

Representantes poderão inscrever apenas 23 jogadores; lista não poderá ser alterada ao longo da competição no Catar

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2020 | 10h15

Apesar da pandemia do novo coronavírus, a Fifa não fez alterações no regulamento do Mundial de Clubes. O número de atletas que poderão ser inscritos no torneio será o mesmo dos últimos anos. Ou seja, 23. As regras para troca de jogadores também contiuam iguais. Substituições em decorrência de lesão ou doença apenas poderão acontecer até 24 horas antes da estreia do time na competição. Esse será o primeiro campeonato organizado pela entidade após o início da pandemia. O Brasil terá participantes se ganhar a Libertadores.

As confederações haviam solicitado à Fifa que esse número de inscritos fosse ampliado para 40, como tem acontecido nas competições que ocorrem em meio à pandemia. Isso em decorrência da possibilidade de derrota por WO - quando se perde por não ter o mínimo de sete atletas em campo ou pelo não comparecimento geral do time - em caso de surto da covid-19. Mas a Fifa optou por manter a inscrição limite de 23 jogadores.

Outra demanda que havia sido discutida dizia respeito ao prazo da troca de atletas inscritos. O regulamento mantido prevê que essas substituições podem apenas acontecer até 24 horas antes da estreia da equipe na disputa. Portanto, o  time não poderá repor jogadores em caso de teste positivo para a covid-19 ao longo do torneio. 

Em janeiro, Palmeiras, Grêmio ou Santos, que ainda possuem chances de participar do Mundial, deverão enviar uma lista provisória contendo no mínimo 24 jogadores e no máximo 35. Dentre esses nomes, surgem os 23 que poderão entrar em campo. A competição estava prevista para acontecer neste mês, após o encerramento dos torneios continentais. Mas com a chegada da covid-19 e o consequente atraso nos calendários, a Fifa decidiu adiar o campeonato para fevereiro de 2021. Ele acontece entre o dia 1 e 11, no Catar.

O participante sul-americano será o último a ser definido. Isso porque o encerramento da Copa Libertadores está previsto para o dia 30 de janeiro. O time campeão estreia no Mundial no dia 7 de fevereiro. Por enquanto, Bayern de Munique, da Alemanha, representará a Europa; Al Ahly, do Egito, a África; e Auckland City, da Nova Zelândia, a Oceania. Neste sábado, a Ásia define representante - Persepolis, do Irã, ou Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul.

Na próxima quarta-feira é a vez de conhecer o vencedor da Concacaf. A competição está nas quartas de final. Os jogos das quartas de final serão nos dias 16 e 17 de dezembro. A semifinal acontecerá no dia 19 e a decisão será no dia 23. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.