Mundial do chuveirinho

Gols de cabeça na Copa do Mundo 2014 dobram em relação à 2010

Jamil Chade - Enviado especial a Belo Horizonte, O Estado de S. Paulo

28 de junho de 2014 | 12h59

A Copa do Mundo está registrando um recorde no número de gols de cabeça, pelo menos na primeira fase do torneio. Dados oficiais da Fifa apontam que, nos 48 jogos da fase de grupos, um total de 136 gols foram marcados. 30 deles foram de cabeça.

A taxa é superior às últimas duas Copas. Em 2010, foram 101 gols na primeira fase do torneio. Desses, 16 foram de cabeça. Em 2006, na Copa da Alemanha, foram 118 gols no total, dos quais 21 foram feitos de cabeça. O grupo técnico da Fifa tem identificado um futebol veloz e ofensivo durante o Mundial, o que tem elevado a média de gols para 2,6 por partida. Joseph Blatter, presidente da Fifa, também comemorou a qualidade do futebol e campo.

"O que mudou é que todos querem ganhar, e não só não perder", disse. Segundo ele, times como a Espanha foram eliminados porque "esperaram e esperaram". "Vimos o que aconteceu com os europeus. Tem de marcar", declarou. Blatter ainda festejou o fato de que a tecnologia para mostrar se um gol foi marcado ou não funcionou e prometeu introduzir também a possibilidade de que o juiz possa assistir um replay para determinar se foi falta dentro ou fora da área ou se foi ou não penalti. O replay, porém, não poderá ser usado para o impedimento. 

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014Copa do MundoFifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.