Muñoz ganha espaço no Palmeiras

O atacante colombiano Muñoz, de 24 anos, mudou sua imagem no Palmeiras em apenas três minutos. Ao entrar aos 44 minutos do segundo tempo e, aos 47, marcar o segundo gol da vitória por 2 a 0 sobre o São Caetano, no domingo, sua característica de jogador acanhado foi colocada de lado. Para ele, no entanto, ainda falta muito para adaptar-se ao Brasil.O idioma tem sido o principal obstáculo. Muñoz observou que a preocupação em entender os companheiros é tanta que, quando não está treinando, seu passatempo é ficar assistindo à TV e lendo livros em português para se acostumar com a linguagem. "Não consigo nem entender as brincadeiras que os outros jogadores fazem comigo", contou.No momento, o zagueiro Gilmar tem sido o principal intérprete do jogador junto ao grupo. Gilmar fala espanhol com facilidade, já que atuou por alguns anos no Zaragoza e no Rayo Vallecano, da Espanha.O colombiano reapresentou-se nesta terça-feira na Academia, para iniciar a preparação visando à partida de domingo, contra o Santos, na Vila Belmiro. Muñoz disse ter consciência de que o gol não lhe garante uma vaga na equipe principal. "Sei que tenho de esperar minha chance com calma."Para o goleiro Marcos, as seguidas vitórias da equipe vêm para mostrar que os jogadores finalmente entenderam a importância do Palmeiras dentro do futebol brasileiro. "O peso da camisa é grande e isso precisou ser assimilado para que as vitórias surgissem."Marcos alertou, entretanto, para que a equipe não se considere superior apenas por ter reencontrado os bons resultados. Baseado na mesma teoria do peso da camisa, o goleiro disse que uma nova derrota poderá novamente ameaçar o equilíbrio do grupo. "Futebol é assim e temos de estar atentos."O técnico Celso Roth, a exemplo do que costumava fazer seu antecessor Marco Aurélio, não esteve no Centro de Treinamento para acompanhar as atividades pela manhã. Os jogadores fizeram treinos físicos sob o comando do preparador Carlos Pacheco. Os treinos com bola só foram retomados à tarde, já com a presença do treinador. Com 12 pontos, o Palmeiras ocupa a 12ª colocação no Campeonato Paulista e, mesmo ainda muito distante, luta por uma classificação entre os quatro primeiros que chegam às semifinais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.