Muricy admite que Rogério pode deixar de ser o cobrador de pênaltis

Em 2013, goleiro vem tendo um aproveitamento ruim nas penalidades máximas

Agência Estado

13 de outubro de 2013 | 19h06

SÃO PAULO - Rogério Ceni se transformou no grande personagem do empate por 0 a 0 entre

O treinador ainda descartou que tenha sido Rogério que decidiu bater o pênalti e garantiu que a indicação do goleiro já havia sido feita no vestiário. "Aqui não é time de várzea. Na preleção falamos quem bate pênalti, falta, lateral. O primeiro que bateria era o Rogério, o segundo, o Aloísio", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.