Muricy celebra sucesso do novo esquema do Flamengo e elogia meias

O Flamengo voltou a vencer após seis partidas ao fazer 3 a 0 sobre o Boavista na tarde do último sábado. O resultado deixou o time bastante vivo na briga pela classificação na Taça Guanabara, mas mais do que isso, representou o sucesso da alteração tática de Muricy Ramalho do 4-3-3 para o 4-4-2.

Estadão Conteúdo

10 de abril de 2016 | 10h08

"O esquema estava previsível. O jogo aberto funciona em alguns jogos, mas é sempre bom ter alternativas. Mancuello e Alan Patrick passam bem, isso facilitou bastante durante a semana. O time teve bom ritmo, o importante é isso", explicou Muricy após a partida.

Muricy vinha insistindo na utilização do 4-3-3, com Emerson e Marcelo Cirino abertos nas pontas e Ederson como único meia. O Flamengo sofreu com este esquema e, então, o treinador decidiu mudar. Avançou Cirino para atuar ao lado de Guerrero e escalou Alan Patrick e Mancuello como meias.

Quem mais se beneficiou da alteração foi Cirino, que marcou pela terceira vez consecutiva no sábado. "O Cirino é um jogador realmente raro, de velocidade. Faz muitos gols. Deu trabalho o tempo todo e nós estamos felizes com a vitória", elogiou Muricy.

Tudo o que sabemos sobre:
FlamengoMuricy RamalhoFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.