Muricy comemora resultado e cobra mais gols de Ganso

O técnico Muricy Ramalho mostrou-se satisfeito com a atuação do Santos neste domingo, na vitória de sua equipe por 2 a 1 sobre o Bahia, fora de casa. Apesar da pressão exercida pelo time baiano, os santistas acharam um gol com Alan Kardec nos minutos finais do segundo tempo para deixar Pituaçu com uma derrota que põe fim à crise que parecia querer se instalar na Vila Belmiro.

AE, Agência Estado

21 de agosto de 2011 | 20h37

"O jogo foi muito bom pra quem gosta de futebol, teve oportunidade dos dois lados. Para quem veio (ao estádio), foi excelente", comentou o treinador.

Muricy também lamentou a saída de Rafael, que deixou o campo no intervalo por conta de um corte profundo no supercílio. "(Com) o corte dava pra jogar, porque hoje os jogadores jogam com os pontos. Mas ele teve tontura muito grande, não tinha a mínima condição de atuar", explicou o treinador, que emendou elogios a Vladmir, que substituiu Rafael. "Esse menino que entrou é uma surpresa muito agradável. Estamos preparando para o futuro esse goleiro."

O treinador ainda falou da atuação de Ganso, que buscou encostar mais na dupla de ataque formada por Borges e Neymar. "Ele precisa finalizar um pouco mais. Os "números 10" hoje fazem muito gol, no mundo tempo. E se a gente olhar, são decisivos porque vem de trás. Ele tem que melhorar nesse sentido, jogar mais perto do gol. Hoje (domingo) ele armou muito bem", elogiou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMuricy RamalhoSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.