Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Muricy confirma o time do São Paulo com Pato entre os titulares

Atacante está recuperado de entorse no tornozelo e pega Palmeiras

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

24 Março 2015 | 11h05

O técnico Muricy Ramalho definiu nesta terça-feira o São Paulo para o jogo contra o Palmeiras, na quarta-feira, pelo Campeonato Paulista, com Alexandre Pato como titular. Recuperado de um entorse no tornozelo direito, o atacante vai formar a dupla ofensiva com Luis Fabiano. Já a vaga do volante Souza, que está na seleção brasileira, será ocupada por Hudson.

Pato chegou a ser dúvida para o jogo depois de ter se lesionado na última semana, na partida contra o San Lorenzo, pela Copa Libertadores. O artilheiro do São Paulo no ano com oito gols teve de ser submetido a um tratamento intensivo de até oito horas por dia para se recuperar a tempo do clássico. Já na última segunda-feira o atacante voltou a treinar com grupo e teve a titularidade confirmada em treino tático nesta terça.

A primeira parte da atividade foi fechada aos jornalistas e teve uma reunião entre os titulares e o técnico Muricy Ramalho. Depois, a equipe principal enfrentou os reservas em treino tático. Muricy orientou bastante o posicionamento dos jogadores e frisou o trabalho de bolas paradas e também a marcação na saída de bola. O técnico pediu para os meias Michel Bastos e Paulo Henrique Ganso aparecerem na área para finalizar.

Os titulares ganharam descanso no jogo do último domingo, contra o Marília, e a formação que será usada contra o Palmeiras é bem parecida à escalada contra o San Lorenzo. A única mudança é a entrada do volante Hudson, que assume a vaga de Souza, que está com a seleção brasileira na Europa para amistosos contra a França e o Chile. 

Assim, o provável São Paulo para o clássico com o Palmeiras deve ter: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Lucão e Carlinhos; Denilson, Hudson, Ganso e Michel Bastos; Alexandre Pato e Luis Fabiano.

Mais conteúdo sobre:
futebol São Paulo FC Muricy Alexandre Pato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.