Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Muricy critica e anuncia 'boa conversa' com o expulso Michel Bastos

Técnico fica bastante irritado com entrada dura no meia Everton que ocasiona o vermelho e diz que não admite mais esse tipo de lance

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

25 de setembro de 2014 | 08h22

Muricy Ramalho perdeu a paciência com o lateral-esquerdo Michel Bastos no São Paulo. A gota d'água foi a segunda expulsão, num intervalo de sete jogos no Brasileirão, por entrada muito violenta no meia Everton, do Flamengo. O lance irritou tanto o treinador que ele promete uma 'conversa boa' com o jogador para cobrar uma melhora de comportamento. "Ele tem de melhorar, é a segunda expulsão", afirmou o treinador, que chegou à coletiva detonando a atitude do comandado.

O São Paulo empatava com o Flamengo por 1 a 1 no Morumbi e tentava o gol da vitória quando ocorreu o lance. Everton dominou a bola e Michel Bastos deu uma carrinho violento tirando o flamenguista da partida aos 27 minutos da segunda etapa. O árbitro André Luiz de Freitas Castro deu o cartão vermelho direto. Com um a mais, os cariocas fizeram o 2 a 1 e só não venceram graças a gol de Luis Fabiano no apagar das luzes.

A irritação de Muricy tem motivos. Além de quase prejudicar a equipe, Michel já havia sido expulso infantilmente em outra rodada, também terminada com empate, contra o Figueirense, por agressão a um adversário."Ele foi expulso, duas vezes, de forma merecida. E ele foi avisado que aqui a arbitragem põe para fora. Esse negócio de dar carrinho, voadora, não dá mais. Não sei o que aconteceu com o menino, mas é perigoso", reclamou Muricy.

O treinador ainda revelou o papo da palestra pré-jogo na qual os jogadores foram avisados justamente sobre arbitragem. "É a primeira coisa que a gente discute na preleção, o juiz, quais são suas características, quem ele expulsou, de qual maneira", observou. "O Michel mereceu ser expulso, foi uma entrada muito dura, perigosa, na minha frente. Não pode jogar assim, ele que tem que melhorar."

Apesar da bronca, Muricy não cobrará uma multa ao lateral. Vai tentar "corrigi-lo" na base na conversa olho no olho. Michel Bastos vai ter de encará-lo num papo franco. "Mexer no bolso não resolve. Uma conversa vai ajudá-lo. E ele vai ter uma boa conversa."

Michel Bastos reconheceu o erro e se desculpou pela dura entrada dada em Everton.Ao analisar o lance, o camisa 7 admitiu que a falta foi exagerada e disse que não tinha intenção de machucar o adversário. "Foi um lance onde visei a bola, mas o Everton é muito rápido e tocou a bola antes e acabou pegando o pé dele. Não era minha intenção pegar no jogador e menos ainda machucá-lo. Nunca fui um jogador desleal", disse o lateral, que afirmou nunca ter sido expulso na Europa.

Curiosamente, Michel Bastos só estava em campo porque Alvaro Pereira, titular, estava cumprindo suspensão por também levar um cartão vermelho direto, na última rodada, por cometer pênalti em Guerrero na derrota para o Corinthians por 3 a 2 no Itaquerão no último domingo.

Livre da suspensão, o uruguaio deve voltar ao time no próximo sábado na partida contra o Fluminense, também no Morumbi, às 21 horas, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.