Muricy deve escalar força máxima na Colômbia

Como a perda do título brasileiro parece improvável, técnico aposta nos titulares contra o Millonarios

Giuliano Villa Nova, Estadão

22 de outubro de 2007 | 21h00

O técnico Muricy Ramalho deve escalar força máxima para o jogo contra o Millonarios, na quarta-feira, em Bogotá, pelas quartas-de-final da Copa Sul-Americana. Como a perda do título brasileiro parece improvável, a comissão técnica aposta nos principais jogadores para manter o clube na briga pelo torneio continental. "Com a diferença que temos para o segundo colocado, podemos nos dedicar mais ao jogo na Colômbia, porque falta pouco para conquistarmos o Brasileiro", opina o meia Jorge Wagner. Os são-paulinos sabem, no entanto, que a missão não será fácil: terão de reverter a derrota por 1 a 0, no jogo de ida, superar o desgaste da viagem de 5 horas e a altitude de 2.640 metros de Bogotá. "Vamos sentir, jogar na altitude é complicado, mas precisamos provar porque somos o melhor time do Brasil", diz Diego Tardelli. O centroavante Aloísio, que estava suspenso e não enfrentou o Cruzeiro, no domingo, deve voltar ao time diante do Millonarios. A diretoria tentou fretar um avião para que o time viajasse da Colômbia direto para o Recife, mas não conseguiu. Por isso, o elenco embarca na manhã desta terça para Bogotá e volta a São Paulo na noite de quinta-feira. No sábado, nova viagem, para a capital pernambucana.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCCopa Sul-Americana

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.