Daniel Teixeira/Estadão - 27/11/2013
Daniel Teixeira/Estadão - 27/11/2013

Muricy diz esperar reforços, mas evita fazer críticas

Equipe são-paulina terá apenas uma cara nova no elenco: o lateral-direito Luis Ricardo

Fernando Faro, Agência Estado

17 de janeiro de 2014 | 12h46

SÃO PAULO - Muricy Ramalho esperava chegar em 2014 com bem mais novidades do que apenas o lateral-direito Luis Ricardo, mas por enquanto precisa se contentar em comandar praticamente o mesmo grupo que teve fraco desempenho na última temporada. Apesar de não esconder o desejo por caras novas, reforçado em praticamente todas as respostas, o técnico do São Paulo amenizou o tom e evitou críticas mais duras nesta sexta-feira, dois dias antes de o time estrear no Campeonato Paulista, contra o Bragantino, em Bragança Paulista.

No fim do ano passado, Muricy evitou entrevistas depois do término da temporada justamente para não "bater" na diretoria pela dificuldade em contratar. Ele resolveu mudar a linha e diz que o São Paulo só contratou pouco porque quer jogadores de qualidade.

"Estou tendo essa paciência porque esses jogadores (desejados) são diferentes, se for mais ou menos não adianta. Sei até onde vai minha paciência, mas se eu pedir um cara difícil não será fácil de trazer. Sei que estão negociando, indo atrás e que estão conversando. Converso bastante com o ''seu'' Juvenal (Juvêncio, presidente) sobre a necessidade de ter esses jogadores, ele me fala sobre as dificuldades de trazer e nos entendemos. O mais importante é que eles sabem que precisa trazer e ninguém está parado", afirmou o treinador.

O São Paulo no momento negocia com o volante Souza e o lateral Álvaro Pereira, que tem acordo bem encaminhado e só não chegará ao Morumbi caso surja uma proposta do exterior. O clube ainda sonha com Rafael Sóbis, mas o alto salário do atacante faz o acerto ficar distante. O clube ainda tentou Vargas e Jucilei, mas não conseguiu concretizar as negociações.

"São grandes jogadores que queremos, por isso está demorando para chegar. Se for chegar todos que me ofereceram seria difícil, mas queremos jogadores diferentes e por isso a negociação é mais complicada. Precisaremos ter paciência no início, esse negócio de contratar só para dar satisfação não adianta", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCMuricy Ramalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.