Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Muricy diz que empate contra o Santo André foi justo

Treinador ressalta reação da equipe no segundo tempo, mas jogadores reconhecem as falhas do time

Gabriel Navajas, Agencia Estado

13 de junho de 2009 | 21h28

Muricy Ramalho disse, na sexta-feira, que a única diferença entre os jogos contra o Santo André, neste sábado, pelo Brasileirão, e Cruzeiro, na quinta-feira, pela Copa Libertadores, era a arbitragem.

Veja também:

linkSão Paulo arranca empate no fim contra o Santo André

especialVisite o canal especial do Brasileirão

especialJogue o Desafio dos Craques

lista Brasileirão - Calendário

tabela Brasileirão - Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Apesar dessa declaração, o técnico não se mostrou preocupado com o empate por 1 a 1 com o Santo André, com gol de Borges no final, e disse que o resultado foi justo. "Foi um jogo duro, mas o time reagiu. Foi um empate justo", declarou Muricy.

Os jogadores não deixaram por menos e reconheceram as falhas do time. "Muito previsível. Todo mundo já sabe como a gente joga. Precisamos jogar mais em cima dos caras. Tocamos muito de lado. Não vamos fazer gol nunca", disparou Dagoberto. "Erramos passes demais, demos muito espaço no primeiro tempo", resumiu o zagueiro André Dias.

O atacante Borges, artilheiro do time na competição (5 gols), não titubeou em dizer que a equipe precisa reagir. "Precisamos melhorar muito na quinta-feira se quisermos a classificação", admitiu. "Não fizemos uma grande partida e ficamos abaixo do que podemos mostrar. Pelo menos empatamos - se tivéssemos perdido, as coisas seriam ainda piores".

O volante Hernanes, que novamente ficou escondido no jogo, apelou para o passado e pediu o apoio da torcida. "Estamos vivos. É em momentos ruins, como estes, que conseguimos buscar forças e nos superar. Por tudo o que já fizemos a torcida tem que confiar".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.