Muricy diz que Palmeiras 'errou demais' contra o Vitória

Dos males, o menor. Assim o técnico Muricy Ramalho definiu a derrota do Palmeiras neste domingo para o Vitória, por 3 a 2, no Estádio do Barradão. O time ficou à beira de perder a liderança do Campeonato Brasileiro para o Internacional, mas foi beneficiado com o revés do adversário direto, que perdeu para o Cruzeiro pelo mesmo placar. Assim, os palmeirenses seguem na primeira posição, com 44 pontos, um a mais que Inter e São Paulo.

FÁBIO HECICO, Agencia Estado

13 de setembro de 2009 | 21h18

"O campeonato está muito parelho. Acontece isso", contemporizou Muricy. Por outro lado, a manutenção da liderança não impediu que o treinador criticasse a atuação da equipe em Salvador. "Mas esse foi um dia em que a gente errou demais. Tivemos chance para matar o jogo e tivemos que contar com a sorte [para seguir na liderança]", afirmou. Mesmo assim, não quis fazer críticas individuais. "Não analiso individualmente. Aqui é time.", rebateu.

Sobre os muitos erros, Muricy lamentou o fato de eles não serem comuns no Palmeiras. "Foram erros que a equipe não comete. Estávamos atacando e tomamos o gol", afirmou, para depois valorizar o tropeço do Inter. "Erramos na hora certa porque quem podia nos ultrapassar também perdeu. Mas é um erro que não acontece toda a hora", analisou. "O importante é estar em primeiro lugar para manter o moral elevado."

FALTA ELENCO - Muricy voltou a reclamar da falta de peças de reposição no elenco palmeirense - o técnico tem repetido essa crítica desde que assumiu a equipe, em julho passado. Neste domingo, os desfalques foram o zagueiro Maurício Ramos e o volante Pierre, machucados, e o meia Diego Souza, suspenso. Foi este último quem fez mais falta, segundo o treinador.

"Quando a gente perde ou o Diego ou o Cleiton, fica sem substituto", disse Muricy, deixando claro que não confia muito em Deyvid Sacconi, que passou os 90 minutos no banco de reservas. "Mas ainda acho que se não perdermos ninguém por causa de contusão, vamos brigar pelo título", emendou o técnico palmeirense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.