Muricy diz que São Paulo não tem desculpa do cansaço

Sem conseguir um vôo, o São Paulo foi obrigado a fretar um avião para viajar ao México, onde irá jogar na quarta-feira, contra o Chivas, pela semifinal da Copa Libertadores da América. Assim, a delegação são-paulina embarca na noite desta segunda e só chega a Guadalajara na manhã de terça. Mas o técnico Muricy Ramalho avisou que seus jogadores não podem alegar cansaço. Segundo Muricy, a razão de poupar os titulares no jogo de domingo, contra a Ponte Preta, pelo Campeonato Brasileiro, foi justamente a de evitar cansaço na partida com o Chivas. Só o goleiro Rogério Ceni entrou em campo, enquanto os demais jogadores do time principal ficaram treinando. "Não tem desculpa. Tem que chegar lá e correr para ganhar", afirmou Muricy, que aproveitou a falta de vôos no domingo, quando o São Paulo gostaria de ter viajado, para poder treinar o time. Dessa maneira, ele comandou um coletivo na tarde desta segunda-feira, no CCT do clube. Contra o Chivas, o São Paulo deve começar com Rogério Ceni; Lugano, Fabão e André Dias (Alex); Souza, Mineiro, Josué, Danilo e Júnior; Leandro e Ricardo Oliveira. A única dúvida é na zaga, já que o titular André Dias está envolvido numa briga jurídica com seu ex-clube, o Goiás. André Dias viaja com a delegação do São Paulo para o México na esperança de que seus advogados consigam a liberação judicial para ele jogar - na semana passada, o Goiás obteve liminar do Tribunal Regional do Trabalho que obriga o jogador a cumprir seu contrato com o clube. Se o zagueiro não puder entrar em campo, Muricy deve escalar Alex. Casa cheia No primeiro dia de vendas, nesta segunda-feira, o torcedor são-paulino já comprou 21.009 ingressos para o jogo de volta da semifinal contra o Chivas, dia 2 de agosto, no Morumbi. Sinal de que o estádio vai estar lotado para empurrar o time do São Paulo para a final da Libertadores.

Agencia Estado,

24 Julho 2006 | 18h56

Mais conteúdo sobre:
libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.