Muricy diz querer a Libertadores mais que o São Paulo

Muricy Ramalho quer ser campeão da Copa Libertadores em 2009. Ele não pensa em outra coisa que não seja isto como objetivo de trabalho no São Paulo para a próxima temporada, deixou bem claro em sua última entrevista no ano, antes de sair de férias, no salão nobre do Estádio do Morumbi."É o objetivo do clube, muito mais meu, passou duas vezes muito perto, e não vai passar a terceira", disse, em tom de promessa. O treinador comandou o São Paulo nas Libertadores de 2006, quando perdeu na final para o Inter, 2007 quando foi eliminado pelo Grêmio nas oitavas-de-final, e em 2008, quando perdeu para o Fluminense nas quartas-de-final. Os dois últimos tropeços fizeram com que o treinador fosse questionado por dirigentes e torcedores do São Paulo. No entanto, o presidente Juvenal Juvêncio decidiu mantê-lo nestas oportunidades. A torcida são-paulina espera ainda pela contratação de reforços para ajudar na conquista da Libertadores. O técnico disse que, em sua lista de reforços, não constam atletas do exterior. "Não tem nenhum nome de fora, mercado interno, o Brasil é muito rico em jogadores", explica, lembrando que o problema com jogadores de fora é o alto custo. Os nomes ainda são mantidos em sigilo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.