Muricy elogia time, mas evita falar de erro do árbitro

A vitória por 3 a 2 sobre o Corinthians foi um presente dos jogadores para o técnico Muricy Ramalho, que completou neste domingo o seu 100º jogo no Santos. O treinador considerou a partida excelente e se mostrou satisfeito não apenas com o resultado na Vila Belmiro, mas também pelo bom futebol apresentado por Ganso, Neymar, Patito e André no ataque santista.

SANCHES FILHO, Agência Estado

19 de agosto de 2012 | 20h57

Muricy descartou o clima de revanche pelo fato de o Santos ter sido eliminado pelo Corinthians, há dois meses, na semifinal da Libertadores. "Não falei nenhuma vez em vingança na preleção. Foi um clássico aberto e os dois times estão de parabéns", disse o treinador, que se esquivou de comentar o erro da arbitragem a validar o segundo gol santista. "De onde eu estava não dá para falar."

Mas, apesar da segunda vitória seguida após o retorno de Neymar e Ganso da seleção, Muricy acha que é cedo para falar sobre as possibilidades de o Santos ainda brigar pelo título do Campeonato Brasileiro ou pelo menos se classificar para a Libertadores de 2013. O time está com 23 pontos, 19 atrás do líder Atlético-MG. "A gente abriu mão do Brasileiro no começo e, agora, a recuperação fica difícil, porque é preciso analisar os times que estão na frente e que têm elenco muito bom", disse o técnico.

O jogador que mais comemorou a vitória santista no clássico foi o capitão Léo. "O resultado não foi achado. Construímos a vitória, num jogo de duas equipes de qualidade. E vamos ser verdadeiros e coerentes: no futebol, o Santos sempre foi muito mais time que o Corinthians", disse o lateral.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCMuricy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.