Jonne Roriz/AE
Jonne Roriz/AE

Muricy evita falar em crise e prega mudanças no Palmeiras

Derrota para o Santo André por 2 a 0 faz técnico pensar em nova estratégia para o jogo contra o Goiás

André Rigue, estadao.com.br

22 de outubro de 2009 | 09h01

O técnico Muricy Ramalho não quer ouvir o termo "crise" dentro do Palmeiras, mesmo após o clube completar o quarto jogo sem vitória dentro do Campeonato Brasileiro. Apesar de manter a liderança com 54 pontos, o time alviverde pode ver o Atlético Mineiro encostar na tabela.

Veja também:

linkMarcos evita críticas, pede calma e elogia Santo André

linkLesionado, Cleiton Xavier será avaliado nesta quinta

linkJOGO - Leia como foi Santo André 2x0 Palmeiras

forum BATE-PRONTO - Para ser campeão, não pode 'pipocar'

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

A equipe mineiro, de Celso Roth, tem 50 pontos e enfrenta o Vitória no Mineirão, neste sábado, pela 31.ª rodada. O próximo compromisso do Palmeiras será diante do Goiás, no Palestra Itália, apenas no dia 29 de outubro, pela 32.ª rodada.

Após a derrota para o Santo André, Muricy disse que chegou o momento de mudar o esquema tático. "Crise é quando os dirigentes estão ameaçando os jogadores, ou o treinador. Aqui não existe crise. Temos de saber dominar essa fase e vamos utilizar nossas experiência para isso. A fórmula para voltar a ganhar será a mudança de estratégia. Até aqui, estávamos abrindo muito o jogo na vontade de ganhar e ampliar a vantagem em pontos. Agora vamos jogar no erro do adversário, como eles fizeram com o Palmeiras."

Contra o Goiás, o Palmeiras pode ficar sem o meia Cleiton Xavier, que sofreu uma contusão muscular na coxa direita e passará por uma avaliação médica. "É uma dor forte, que incomoda", explicou o camisa 10. "Não costumo deixar o time por qualquer dorzinha. Espero não ficar fora dos próximos jogos. O Palmeiras está passando por um momento difícil e nós temos de encontrar algum elemento surpresa para furar a marcação dos rivais."

Edmílson, um dos mais experientes do time, foi vaiado no Estádio Bruno José Daniel. O jogador, porém, disse que está tranquilo para ajudar o Palmeiras a se recuperar. "É o momento de mostrar o verdadeiro campeão. Se quisermos levar o título, temos de melhorar. Quando estávamos na boa fase, não levávamos gol. Temos de voltar ao que era antes. Não podemos mais nos abater se estivermos em desvantagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.