Muricy exalta vitória santista, mas reclama de cansaço

O técnico Muricy Ramalho atribuiu ao cansaço a dificuldade que o Santos teve para vencer o jogo contra o América-MG, por 2 a 1, em Uberlândia. Ele disse que o time correu demais na vitória por 3 a 1 contra o Corinthians, domingo, no Pacaembu, e o tempo de preparação para a partida desta quarta foi curto.

VÍTOR MARQUES, Agência Estado

22 de setembro de 2011 | 09h13

"Por isso a gente fala tanto da importância de ter uma semana livre para treinar", afirmou Muricy. "Nosso time cansou demais, mas, neste campeonato, é assim. É preciso também ganhar jogos dessa maneira".

Muricy voltou a destacar o bom momento que vive Borges, que marcou um dos gols, o primeiro, na vitória de quarta, e está na artilharia do Brasileiro, com 18 gols. Borges tem possibilidade de ser convocado para a seleção brasileira nesta quinta, mas prefere não criar expectativas.

"Eu quero agora é descansar para fazer o meu melhor trabalho pelo Santos", disse, logo após a partida. "Foi o jogo mais difícil que fizemos fora de casa até agora. A grama é muito pesada, o campo é muito grande. Ficamos bastante cansados".

Para o próximo jogo - sábado, contra o Figueirense, na Vila - Muricy não poderá contar com seu principal jogador. Neymar forçou o terceiro amarelo no fim da partida e terá de cumprir suspensão. Com isso, o técnico vai ter de mudar muito a estrutura do time, principalmente no meio-campo. Henrique, que estava suspenso, poderá voltar à equipe.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantosMuricy Ramalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.