Muricy, Felipão, Leão e Luxemburgo: técnicos 'derrubados' por atletas

Treinadores de ponta também já foram 'vítimas' dos jogadores

O Estado de S. Paulo

06 Março 2015 | 08h26

A queda de Enderson Moreira na quinta-feira evidenciou que os jogadores ainda têm muito força dentro dos grupos e nos bastidores com suas diretorias. Após falar mal de alguns atletas e criticar os jovens da base santista, o treinador acabou 'fritado' e 'derrubado' pelo elenco, que alegou não ter mais clima para trabalhar com ele. Os dirigentes acataram o 'pedido' dos jogadores e mandaram Enderson embora.

Ser derrubado por jogadores não é exclusividade de Enderson Moreira. Muitos treinadores de ponta também perderam seus cargos após baterem de frente com atletas, como Muricy no próprio São Paulo, em 2009, Vanderlei Luxemburgo, no Atlético-MG, em 2010, Emerson Leão, no Palmeiras, e Felipão em sua aventura pela Europa ao dirigir o Chelsea.

TÉCNICOS QUE CAÍRAM POR CAUSA DO ELENCO

Técnicos vítimas de jogadores
Muitos treinadores perderam emprego por causa de corpo mole do time

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.