Muricy, Felipão, Leão e Luxemburgo: técnicos 'derrubados' por atletas

Treinadores de ponta também já foram 'vítimas' dos jogadores

O Estado de S. Paulo

06 de março de 2015 | 08h26

A queda de Enderson Moreira na quinta-feira evidenciou que os jogadores ainda têm muito força dentro dos grupos e nos bastidores com suas diretorias. Após falar mal de alguns atletas e criticar os jovens da base santista, o treinador acabou 'fritado' e 'derrubado' pelo elenco, que alegou não ter mais clima para trabalhar com ele. Os dirigentes acataram o 'pedido' dos jogadores e mandaram Enderson embora.

Ser derrubado por jogadores não é exclusividade de Enderson Moreira. Muitos treinadores de ponta também perderam seus cargos após baterem de frente com atletas, como Muricy no próprio São Paulo, em 2009, Vanderlei Luxemburgo, no Atlético-MG, em 2010, Emerson Leão, no Palmeiras, e Felipão em sua aventura pela Europa ao dirigir o Chelsea.

TÉCNICOS QUE CAÍRAM POR CAUSA DO ELENCO

Técnicos vítimas de jogadores

Muitos treinadores perderam emprego por causa de corpo mole do time

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.