Muricy fica satisfeito com o São Paulo após vitória no clássico

Para o treinador, time tricolor teve os melhores 45 minutos do ano no jogo contra o Santos

Agência Estado

10 de fevereiro de 2008 | 21h06

Muricy Ramalho ficou satisfeito com a atuação do São Paulo no duelo diante do Santos. Nem tanto pelo triunfo por 3 a 2 - o quarto na temporada -, mas pelo bom futebol mostrado pela equipe no primeiro tempo. "Foram nossos melhores 45 minutos no ano", elogiou o técnico. "Agredimos bastante o adversário, o meio-campo se aproximou bem do ataque e tivemos várias chances de gols", comentou o treinador, que comparou a atuação do clássico com o péssimo futebol mostrado diante do São Caetano (1 a 1, na última quinta-feira). "Naquele dia, tive de torcer para chegarmos ao ataque", observou.  Veja também: São Paulo aproveita falhas do Santos e vence o clássico Mesmo com os pontos positivos, Muricy cobra seus jogadores, pois acredita que podem render mais. "Precisamos ser mais regulares. Caímos de produção no segundo tempo", constatou. "Ficamos perdidos, depois do segundo gol do Santos, mas fomos felizes com o gol do Carlos Alberto." Antes da estréia na Taça Libertadores, no dia 27, contra o Nacional de Medellín, na Colômbia, Muricy tem mais três jogos pelo Campeonato Paulista - Marília, Paulista e Noroeste - e entende que as perspectivas são boas. "Nosso planejamento é para estarmos na nossa melhor forma no dia 27", explicou. "Estamos no caminho certo, pois fizemos o oitavo jogo no ano e algumas peças já começaram a se encaixar", ponderou Muricy, que ressaltou o trabalho dos volantes Hernanes e Fábio Santos para deixar o time mais consistente no clássico. "Pedi a eles que se movimentassem mais, e com isso eles se transformaram em meias, com boa chegada ao ataque", comentou. POUCO TEMPOO treinador só lamentou a agenda apertada e o pouco tempo para treinar a equipe. "Em dois dias (de quinta-feira até sábado) não se pode fazer muito", comentou. " Mas mexi no posicionamento dos jogadores e o time melhorou." Para o comandante são-paulino, também pesou, no clássico, o fato de poder contar com uma equipe mais descansada. "Tínhamos praticamente meio time em boas condições físicas", recordou Muricy, que ainda ressaltou a participação de vários jogadores: Juninho, que não atuava havia mais de um mês, Hernanes, que participou do elenco da seleção no amistoso na Irlanda, quarta-feira, além de Joilson, que não jogou na quinta-feira, contra o São Caetano, e Aloísio, que jogou apenas parte do confronto. A boa notícia para a comissão técnica é que o time terá a semana toda para treinar, pois o próximo compromisso pelo Estadual será domingo, contra o Marília - hoje, o elenco está de folga e volta a trabalhar amanhã. Para a próxima rodada, o lateral Richarlyson, que levou o terceiro cartão amarelo, e Adriano, expulso no clássico, desfalcam o time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.