Rubens Chiri/Divulgação<br>
Rubens Chiri/Divulgação

Muricy garante Denis como titular do São Paulo em 2015

Treinador desmente vontade do clube em contratar um novo goleiro para o lugar de Rogério Ceni, que se aposenta no fim do ano

FERNANDO FARO, O Estado de S. Paulo

24 de outubro de 2014 | 13h33

Com a aposentadoria de Rogério Ceni no fim do ano, as especulações sobre o futuro dono da camisa 1 do São Paulo começam a pipocar, mas Muricy Ramalho avisou que Denis terá enfim sua oportunidade de mostrar serviço e começará o ano como titular.

O treinador defendeu que o reserva tenha ao menos a possibilidade de ser testado com regularidade para mostrar sua capacidade. Caso não convença, aí sim o clube deverá ir atrás de um novo nome, mas por enquanto a posição não terá uma peça de reposição após o adeus de Ceni.

"Para começar 2015, sim. O treinador, e isso aprendi com alguns que trabalhei, tem que ter o comando e para isso você precisa ser justo. O Denis teve paciência, treina forte todo dia e é parceiro. Tem que ter caráter para ser assim, tem que ser correto e profissional. Ele tem que começar e jogar um campeonato. Ele é o goleiro para o começo de 2015, depois é outra história, mas ele precisa ter uma chance", afirmou.

O vice de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, também já conversou com Denis para tranquilizá-lo sobre a onda de boatos que chegaram até a sugerir que o São Paulo contrataria Jefferson, do Botafogo. O dirigente também afirmou perante todo o grupo que não irá atrás de um goleiro.

Mas apesar dos apelos da torcida e do próprio Rogério admitir que vai parar no fim do ano, parte dos são-paulinos ainda acreditam que poderiam convencer o goleiro a prorrogar a carreira por mais seis meses para a disputa de uma última Libertadores.

Para Muricy, no entanto, a decisão do capitão está tomada. "Conheço o Rogério há mais de 20 anos e a gente sabe o que ele quer. No ano passado ele deu alguns sinais de que poderia continuar, ele sentia menos dores e estava muito forte. Como está agora, mas como ele fala isso (em parar) a gente respeita."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.