Muricy garante que não se abala com turbulências

Já são quase 40 dias sem vencer - o último triunfo foi em 2 de abril, contra o América de Cali, pela Libertadores. E as cobranças vêm de todos os lados, principalmente de jogadores, como Dagoberto e Borges, e de dirigentes, como o próprio presidente Juvenal Juvêncio. Mas nada disso abala a confiança do técnico Muricy Ramalho, tricampeão brasileiro com o São Paulo.

GIULIANDER CARPES, Agencia Estado

29 de maio de 2009 | 22h43

"Eu sou blindado, para chegar em mim precisa saber muito de futebol", afirmou Muricy, lembrando do seu sucesso recente no São Paulo e também da passagem pelo Inter, quando foi vice-campeão brasileiro em 2005. "Nem adianta porque, no fim do ano, serei o melhor de novo. Faz quatro anos que sou o melhor".

Muricy ironiza os críticos. Depois de sofrer cobranças por três anos seguidos no comando do São Paulo logo depois das eliminações na Libertadores, o técnico tenta demonstrar que nada pode abalá-lo no caminho de retomar as vitórias e coroar o ano com títulos.

"As pessoas, com as repetições das coisas, estão aprendendo. A corneta já não era grande coisa antes, agora não passa de cornetinha", afirmou o técnico. "Este ano é diferente. Tivemos várias lesões sérias. Mas tenho experiência. Eu acredito muito nesse time. A gente ainda está muito vivo nas competições".

O treinador também faz questão de afastar qualquer possibilidade de crise no grupo. "Não tenho o mínimo desgaste aqui. Nosso ambiente está muito bom", garantiu Muricy, que também achou normais as reclamações de Borges, insatisfeito por estar no banco de reservas.

Disse que não pretende ter uma conversa específica com o jogador sobre o assunto. "Não foi nada grave. Entendo que ele tenha ficado chateado por não jogar. Eu também ficava quando era jogador. Mas ele tem que entender que os dois que jogaram contra o Palmeiras entraram bem. Aí poderia ser o Pelé que eu não iria mudar o time".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.