Muricy ironiza favoritismo do Palmeiras após empate

Treinador alfineta o rival e afirma que adversário deixou o campo no domingo contente com a igualdade

Agencia Estado

20 de outubro de 2008 | 11h08

O técnico Muricy Ramalho abusou da ironia ao comentar o resultado do clássico contra o Palmeiras, no domingo. Segundo ele, o rival deu sorte de conseguir empatar o jogo por 2 a 2, depois de ter ficado em dois gols de desvantagem. Veja também:Palmeiras busca empate com o São Paulo pelo BrasileirãoSão Paulo lamenta não ter 'dado um passo maior' no Brasileiro Vote: quem vai levar o título do Brasileirão?  Brasileirão Série A - Classificação  Brasileirão Série A  - Calendário e resultados Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Bate-Pronto: Clássicos e equilíbrios  "O Palmeiras não se mostrou tão favorito, clássico tem de ser respeitado. Nós viemos aqui e colocamos nosso ritmo, mas eles acharam um gol no fim. Eles, que eram tão favoritos, comemoraram o empate", alfinetou o treinador.Ele lembrou as declarações no início da semana, quando Leandro e Diego Souza disseram que o Palmeiras tinha 70% de chance de vencer o clássico por jogar em casa. "Nossa estratégia era atrair o adversário e sair nos contra-ataques. Eles tiveram poucas chances no segundo tempo e nós chegamos com oportunidades de matar o jogo, mas, infelizmente, eles acharam um gol", analisou.Apesar de o resultado não ter sido o esperado, Muricy gostou da partida. "Foi um grande jogo, um clássico de quatro gols", observou o treinador, que mantém seu time na briga pelo título brasileiro. "Matematicamente, ainda temos chance." O São Paulo tem 53 pontos, e ocupa a quarta colocação no Campeonato Brasileiro, a oito rodadas do encerramento da competição. O Grêmio lidera com 56 pontos, seguido por Cruzeiro e Palmeiras, que somam 55.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.