Muricy proíbe entrevistas do goleiro Denis no São Paulo

O técnico Muricy Ramalho está preocupado com o assédio ao jovem goleiro Denis, que virou titular do São Paulo depois das contusões de Rogério Ceni e Bosco. Por isso, ele proibiu o jogador de 22 anos de dar entrevistas até o final da semana, quando acontecerá o clássico contra o Palmeiras, no Palestra Itália, pela terceira rodada do Brasileirão.

ALEX SABINO, Agencia Estado

19 de maio de 2009 | 13h59

Após cirurgia no tornozelo esquerdo, Rogério Ceni deixou a vaga de titular para Bosco, que também se machucou: sofreu lesão no joelho esquerdo no jogo do último domingo, contra o Atlético-PR, no Morumbi. Assim, a vaga no time sobrou para Denis, que chegou ao São Paulo no começo deste ano, vindo da Ponte Preta - nesse período, atuou uma vez, no segundo tempo da vitória sobre a Portuguesa, no Canindé, pelo Paulistão.

Ainda na segunda-feira, quando foi confirmado como titular no clássico com o Palmeiras, Denis deu algumas declarações ao site oficial do São Paulo. Disse estar feliz pela chance que recebeu e pronto para aproveitá-lo. Agora, se depender de Muricy, ele ficará sem falar com a imprensa até domingo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão PauloMuricyDenis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.