Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Muricy promete São Paulo ofensivo contra o Huachipato

Após vencer o primeiro jogo por 1 a 0, time paulista joga pelo empate em Talcahuano, no Chile, para avançar na Copa Sul-Americana

FERNANDO FARO, Estadão Conteúdo

14 de outubro de 2014 | 22h25

A vitória por 1 a 0 no duelo de ida contra o Huachipato garantiu ao São Paulo a possibilidade de jogar pelo empate no duelo desta quarta-feira em Talcahuano, no Chile. Ainda assim, no que depender do técnico Muricy Ramalho, o time não ficará esperando o adversário e vai partir para cima desde o começo.

Para o treinador, é fundamental que o São Paulo atue com a mesma proposta de propor o jogo para que o time consiga ampliar sua vantagem e não corra risco de eliminação. Por isso, manterá uma escalação ofensiva e que privilegiará a posse de bola.

"Temos uma vantagem boa, até pelo regulamento da competição que favorece o time que não sofre gols em casa, mas ela não é grande. Não podemos jogar só por uma bola. Pelos jogadores que nós temos, vamos jogar para ganhar. Essa é a característica da equipe e buscaremos isso", afirmou o técnico ao site oficial do clube.

Entre os maiores temores da equipe para a partida estão os desfalques - Souza, Kaká, Luis Fabiano, Maicon e Rafael Toloi desfalcam a equipe - e também a longa viagem para chegar ao palco do duelo. Muricy Ramalho reconhece as adversidades, mas acredita que a força do conjunto pode superar os problemas.

"Apesar das dificuldades, já que temos muitos desfalques, vamos com um time forte. A viagem foi desgastante, mas acredito que eles chegarão melhores no jogo. Claro, o ideal era usar a formação dos últimos jogos, mas infelizmente isso não será possível", disse o treinador são-paulino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.