Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Muricy Ramalho assume culpa por fracassos do São Paulo

Treinador ainda considera expulsão de Rafael Toloi injusta

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

26 Março 2015 | 10h33

Após a terceira derrota em clássicos na temporada, o técnico Muricy Ramalho assumiu a culpa pelas más atuações do São Paulo. Nos 3 a 0 sofridos diante do Palmeiras, nesta quarta-feira, pelo Campeonato Paulista, o time foi dominado durante o jogo inteiro. O treinador disse considerar normal os protestos da torcida, como o já marcado pela facção organizada Independente durante o treino do time no próximo sábado.

"Essa manifestação é normal. O time não está dando resultado e é normal reclamar. Não acho injusto. O técnico é responsável, é ele quem escala o time e fala para contratar", disse o treinador. No ano, o São Paulo perdeu para o Palmeiras, por 3 a 0, além de duas derrotas para o Corinthians (2 a 0 e 1 a 0) e o empate sem gols com o Santos, na Vila Belmiro.

Nessa sequência do resultados negativos, falta para o time, segundo o técnico, ser mais aguerrido. "Precisamos jogar bem, ficar mais bravos em campo. Não estamos nada satisfeitos", comentou Muricy, que com frequência lamenta a falta de líderes no elenco para cobrar e motivar os jogadores. Essa função pertencia a Kaká no ano passado e em 2015, o posto está vago no elenco.

Muricy preferiu não depositar todo o peso da derrota por 3 a 0 no Allianz Parque na expulsão do zagueiro Rafael Toloi, aos sete minutos de jogo. "Difícil vir falar e 'rifar' o jogadores. Vi o lance depois do jogo, mas não achei que foi para a expulsão o que ele fez com o Dudu".

Mais conteúdo sobre:
futebol São Paulo FC Muricy Ramalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.