Muricy Ramalho diz que empate seria o resultado mais justo

Técnico do São Paulo afirma que qualquer time poderia ter vencido o clássico, e já pensa nas contusões

07 de outubro de 2007 | 19h38

Depois de certo atraso, o técnico do São Paulo, Muricy Ramalho, participou da entrevista coletiva após a derrota por 1 a 0 diante do Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro.   Veja também: Classificação Calendário / Resultados Vitória no clássico dá moral para o Corinthians fugir do rebaixamento? Derrota para o Corinthians pode abalar o São Paulo na reta final do Brasileirão? Volante corintiano sai desacordado de campo no clássico Vampeta comemora quebra de jejum, mas prega cautela Nelsinho Baptista animado com recuperação do Corinthians Alex Silva diz que o São Paulo 'desrespeitou' o Corinthians Zagueiro Betão diz que choro não foi desabafo Muricy Ramalho diz que empate seria o resultado mais justo   De acordo com o treinador, o resultado justo seria um empate, já que ambas equipes fizeram muito pouco para merecer os três pontos. "Este foi um jogo que ninguém merecia ganhar. Também ganhamos jogos que não merecíamos ganhar. Então não podemos esquentar a cabeça com isso, não."   Ainda sobre a partida, Muricy Ramalho destacou para a falta de criatividade do São Paulo e do Corinthians, já que a marcação ditou o ritmo. "As equipes marcaram muito. Poderíamos ter vencido numa bola parada como aconteceu com o Corinthians. Não tivemos oportunidades e eles [Corinthians] também não. Eu acho que não foi um bom jogo para nenhum dos lados."   Deixando o clássico de lado, Muricy Ramalho revelou sua preocupação com as lesões de alguns jogadores, como Rogério Ceni, Dagoberto, Borges e Souza. "O que mais preocupa são as contusões. São muitos jogos seguidos e a correria é muito grande, ainda mais numa reta final de campeonato. Temos que ter calma para analisar o que é melhor para o clube."   O São Paulo volta a jogar na quarta-feira, às 21h50, diante do Millionarios (COL) ,no Morumbi, pela Copa Sul-americana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.