Muricy Ramalho pede reforços e avisa: 'Não podemos errar'

Treinador acha que o time precisa de alguns jogadores em posições mais carentes, mas evita falar sobre o assunto

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

30 de novembro de 2014 | 22h00

O técnico Muricy Ramalho elogiou bastante Kaká, que se despediu neste domingo da torcida do São Paulo, no empate por 1 a 1 com o Figueirense, e vai jogar nas próximas três temporadas no Orlando City, mas quer peças de reposição para a Libertadores. "No futebol não se consegue as coisas sem planejamento. Nada é por acaso. Agora tem de ganhar título e vamos precisar trabalhar mais", avisou.

O treinador acha que o time precisa de alguns jogadores em posições mais carentes, mas evita falar sobre o assunto. De qualquer forma, o setor defensivo é o que mais deu trabalho, principalmente na zaga e na lateral direita. "Temos uma base boa, mas não dá só com isso. Precisamos ser realistas e temos de trazer jogador que suporte o peso da camisa. A gente não pode errar", continua.

Para ele, o torcedor pode esperar um bom 2015 para o São Paulo. "O Rogério só resolveu renovar contrato porque começou a ter confiança nesse grupo, como a torcida. O que eles mais querem é que o atleta vista a camisa e seja comprometido", explicou o treinador, que revela ter pegado um grupo em baixa e conseguiu unir o elenco.

Muricy quer que a diretoria tenha o mesmo empenho que teve para montar um bom time e acha que o grande segredo do São Paulo na temporada foi ter acertado nos reforços, como Souza, Kaká, Michel Bastos, Álvaro Pereira e Alan Kardec, entre outros. "A gente errou muito pouco nas contratações, todos acabaram jogando. Isso é fundamental no futebol brasileiro e a gente espera não errar neste final de ano", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.