Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Muricy Ramalho: 'Sonhei com o Telê e sou campeão brasileiro'

Técnico diz considerar os jogadores do Fluminense 'gente boa' e nega aposentadoria

estadão.com.br

05 de dezembro de 2010 | 20h09

RIO - A conquista de seu quarto título de campeão brasileiro em cinco temporadas fez com que Muricy Ramalho se consagrasse como o maior vencedor da era dos pontos corridos. No Fluminense, neste domingo, ele fez questão de lembrar daquele que considera seu mentor, o falecido técnico Telê Santana. Empolgado e emocionado, contava um detalhe íntimo:

Veja também:

link JOGO - Leia como foi Fluminense 1x0 Guarani

especial ESPECIAL - Flu e Unimed, enfim campeões

especial OS CAMPEÕES - Conheça os jogadores do Flu

som Ouça o gol (Eldorado/ESPN) - 1x0

"Essa noite eu sonhei com o Telê, dei um abraço nele e ele estava feliz. Eu vi ele vivo, senti que estava vivo, foi demais, e ele estava feliz. E nós fomos campeões hoje", contou o técnico na entrevista coletiva no Estádio do Engenhão, após o 1 a 0 no Guarani. Ele não faz comparativo, porém, com o estilo de jogo de sua equipe e do técnico. "Os times do Telê eram mais cadenciados, é diferente".

Festejado pelos jogadores com um banho dos jogadores na mesa onde concedia a entrevista - que fez os microfones falharem - Muricy negou arrependimento ou alívio por ter ficado no Flu e recusado o convite da CBF para dirigir a seleção brasileira. "Fiz a coisa consciente, mesmo se não desse certo. Minha palavra eu tenho de cumprir, foi o que meu pai ensinou. Jantei com o Mano Menezes e disse para ele que tudo vai dar certo lá", explicou.

O técnico negou ainda que tenha tido problemas com os jogadores do time tricolor nesta temporada. "Deco, Fred, Washington, Conca, tudo gente boa, não tem essa de problema aqui. Dei conselhos para o Fred, que precisava acalmar um pouco, ir na igreja, sair de foco, para reencontrar o melhor caminho. E deu tudo certo".

A nova conquista não faz com que ele pense em aposentadoria. "O que mais me incomoda é ficar longe da família. Mas faço meu trabalho aqui e agora só quero festejar", completou. Ele volta para São Paulo nesta semana - após a premiação da CBF, nesta segunda-feira no Rio, e descansa até o começo de janeiro, quando o Fluminense se reapresentará para a temporada 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.