Muricy repete 2014 e libera atletas de concentração no CT

Muricy repete 2014 e libera atletas de concentração no CT

Como recompensa pelo empenho, treinador permite que jogadores durmam em casa e ganha elogios dos comandados

FERNANDO FARO, Estadão Conteúdo

13 de janeiro de 2015 | 17h57

No ano passado, Muricy Ramalho resolveu abrir mão do regime de concentração para o elenco em alguns jogos como recompensa pelo bom comportamento e empenho dos jogadores na maratona da reta final da temporada. Em 2015, o treinador resolveu repetir a receita já na pré-temporada e liberou os atletas para dormirem em casa.

Como o grupo vinha treinando em dois períodos e o técnico tem gostado da entrega do grupo, ele resolveu mais uma vez flexibilizar a concentração e ganhou elogios dos jogadores, que agradeceram o voto de confiança.

"O Muricy começou a implementar isso em alguns jogos do ano passado, tirou a concentração e fez isso porque aqui temos jogadores responsáveis. Fomos bem e ganhamos a confiança dele em 2014. E, agora, ele deu essa oportunidade de poder deixar a gente um pouco com as nossas famílias porque a temporada será longa e com muitas viagens. Então é nossa responsabilidade render mais nos treinos para retribuir essa confiança", elogiou Souza.



O bom ambiente interno é apontado pela comissão técnica como um dos fatores que contribuíram para a reação da equipe no segundo semestre. O time superou a irregularidade e ficou com o vice no Campeonato Brasileiro, além de ter chegado à semifinal da Copa Sul-Americana.

"Todos ficaram felizes com essa iniciativa. É legal essa confiança que a comissão técnica tem nos jogadores. Por isso temos nos esforçado muito e cumprido todas as etapas da pré-temporada, dando o melhor em cada treino, porque é muito legal essa postura do Muricy", emendou Souza.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCMuricy Ramalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.