Ruben Sprich/ Reuters
Ruben Sprich/ Reuters

Muricy diz que Fla está 'apalavrado' com zagueiro Henrique

Em entrevista a rádio, técnico diz que falta acerto com o Napoli

Estadão Conteúdo

22 de dezembro de 2015 | 14h29

Depois da decepcionante temporada de 2015, o Flamengo decidiu promover uma grande reforma para o ano que vem. Contratou o técnico Muricy Ramalho para comandar esta revolução, se reforçou rapidamente com o lateral Rodinei, o zagueiro Juan e o volante Willian Arão, e segue no mercado buscando novos nomes. A bola da vez é o zagueiro Henrique, do Napoli.

O próprio Muricy admitiu que o negócio pode acontecer, confirmou que Henrique já tem tudo acertado com o Flamengo e que resta apenas o clube italiano liberar o jogador. "O Henrique se apalavrou, porém, tem o Napoli", revelou em entrevista à Rádio Tupi do Rio.

Ex-Palmeiras e Coritiba, Henrique está com 29 anos, disputou a última Copa do Mundo pela seleção brasileira, mas está sem espaço no Napoli. Até por isso, o Flamengo acredita que pode diminuir a pedida de 2 milhões de euros (cerca de R$ 8,5 milhões) dos italianos para liberá-lo.

Mas Henrique não é o único alvo do Flamengo. O próprio Muricy admitiu que o clube está negociando com pelo menos outros três nomes: o goleiro Alex Muralha, do Figueirense, o volante chileno Marcelo Díaz, do Hamburgo, e o meia argentino Mancuello, do Independiente.

"São bons jogadores, e outros clubes também querem eles. É difícil a gente dizer porque esbarra no problema econômico. O Marcelo Díaz, o chileno, volante da seleção, também interessa muito. O Mancuello é um meia muito agressivo, com intensidade ao ataque, é um atleta diferente, que faz muitos gols e apoia muito bem", comentou o treinador.

Quem ele não deve ter mesmo em 2016 é o atacante Paulinho. O jogador já havia irritado a diretoria durante a reta final da temporada, chegou a ficar afastado por fazer parte do "Bonde da Stella", e agora voltou a se envolver em polêmica ao ter uma foto dele vestindo a camisa do Corinthians divulgada na internet.

"Bom, é difícil falar desse jogador, não sei o que houve nessa situação. Ele teve momentos bons no Flamengo, mas o clube acha que pode negociá-lo. Estamos preocupados com quem vai chegar, e não com quem tá saindo. Tem que ter comprometimento com o clube, disciplina, isso é uma coisa simples de qualquer empresa privada", disse Muricy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.