Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Muricy se despede no São Paulo e admite cuidado com a saúde

Com voz embargada e abatido, treinador faz breve pronunciamento

CIRO CAMPOS, Estadão Conteúdo

07 de abril de 2015 | 10h37

O técnico Muricy Ramalho foi nesta terça-feira pela manhã ao treino do São Paulo para se despedir dos jogadores, funcionários do clube e dos jornalistas, um dia depois de entrar em consenso com a diretoria e deixar o cargo. Com a voz embargada e com o semblante abatido, o treinador fez um pronunciamento de menos de um minuto, em que agradeceu pelo carinho e reconheceu ter tomado uma dura decisão.

"Queria agradecer a torcida do São Paulo pelo carinho. Resolvi tomar essa atitude que é difícil, porque isso aqui é a nossa vida. Mas tive que olhar com carinho para a minha saúde. Obrigado a todos", disse Muricy ao encerrar o comunicado. Enquanto a diretoria procura um novo técnico, o interino Milton Cruz vai comandar o time pelas próximas partidas, como nesta quarta, diante da Portuguesa, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista.

Antes do pronunciamento, Muricy se reuniu com os jogadores para se despedir. O ex-técnico estava no cargo desde setembro de 2013 e fez 109 partidas no comando do São Paulo nesta passagem. "Vim aqui para agradecer. Já agradeci aos jogadores, comissão técnica, funcionários e agora estou agradecendo vocês (jornalistas) pelo tempo que ficamos aqui juntos", explicou. O treinador teve uma crise de diverticulite em janeiro e chegou a ficar internado. Agora, se retira do futebol para tentar se recuperar.

A diretoria do São Paulo anunciou na segunda-feira a saída do treinador, um dia após a derrota por 2 a 0 para o Botafogo, em Ribeirão Preto, pelo Campeonato Paulista. Uma reunião entre Muricy, o presidente Carlos Miguel Aidar e o vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro definiu que o melhor para o técnico seria deixar o cargo para poder cuidar da saúde.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCMuricy Ramalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.