Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Muricy usa Paulistão para preparar o São Paulo da Libertadores

Tricolor estreia no torneio continental dia 18 de fevereiro, fora de casa, contra o vencedor do duelo entre Corinthians e Once Caldas

O Estado de S. Paulo

02 de fevereiro de 2015 | 07h02

Muricy Ramalho já imaginava que o São Paulo teria dificuldades na partida de domingo, contra o Penapolense, apesar da vitória por 3 a 1. Para o treinador, vai levar um tempo até encontrar a melhor formação e definir seus titulares. Por isso, ele pretende usar as partidas do Campeonato Paulista para dar um padrão ao time.

"Pode ser que mude bastante ainda. Em outras partidas o time será diferente, até porque o desgaste é muito grande. Acredito que até a Libertadores vamos ter um time que a gente ache o ideal."

O São Paulo estreia no torneio continental dia 18 de fevereiro, fora de casa, contra o vencedor do confronto entre Corinthians e Once Caldas. Antes, terá feito mais quatro partidas pelo Estadual. Por isso, Muricy quer dar ritmo para os novos contratados. “No primeiro jogo falta entrosamento, é normal”, explicou o treinador, citando o caso de Thiago Mendes, que começou mal, mas melhorou.

"Ele é um jogador que vai dar um retorno muito grande para a gente. É um meio-campista moderno, de pegada e que conclui bem. Eu o coloquei mais aberto, e quando fizemos o triângulo no meio ele foi bem. Acho que aos poucos vai se soltar e melhorar, assim como os demais", disse, citando ainda os laterais Carlinhos e Bruno.

Apesar de não vencer o Paulistão desde 2005, a prioridade da equipe no primeiro semestre é a Libertadores. O torcedor cobra isso e a diretoria vem montando um time para brigar pela quarta taça – domingo foi oficializada a contratação por quatro anos do atacante Centurión, do Racing.

Para Luis Fabiano, o time tem de dar o máximo no torneio sul-americano. "Agora estamos em um momento de preparação e existem ajustes que vão ser feitos. A Libertadores é o grande objetivo do clube", afirmou o jogador, que festejou seu 200º gol no São Paulo. "É uma marca maravilhosa e histórica. Estou muito feliz."

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.