Muricy vê luta pelo título aberta: 'Tudo pode acontecer'

São Paulo fica a quatro pontos do Cruzeiro após vitória sobre o Bahia; técnico pede para que time 'esqueça' rivais na briga pela taça

FERNANDO FARO, O Estado de S. Paulo

18 de outubro de 2014 | 21h45

Ao menos até a tarde deste domingo, o São Paulo é o vice-líder do Campeonato Brasileiro e encurtou a distância para o Cruzeiro para quatro pontos na classificação. A vitória sobre o Bahia por 2 a 1 no Morumbi, neste sábado, levou o time aos 52 pontos e garantiu - provisoriamente - a segunda posição a nove jogos do fim da competição.

Apesar de reconhecer o favoritismo dos mineiros, que entram em campo neste domingo contra o Vitória no Barradão, Muricy Ramalho vê a disputa ainda aberta pelo título. O treinador elogiou a qualidade do líder e pediu que o São Paulo pare de pensar nos outros adversários.

"Tudo pode acontecer, os times oscilam bastante mas sempre conversamos que o Cruzeiro erra pouco porque é o mais preparado e vem há dois anos trazendo peças importantes, isso é o segredo do time campeão. Mas tudo é possível, só que temos que fazer a nossa parte e esquecer os outros", disse o treinador.

Muricy também reconheceu o esforço da equipe para superar os baianos mesmo com pouco tempo de recuperação entre a partida contra o Huachipato e a viagem de volta do Chile e o duelo deste sábado no Morumbi.

"Tivemos o controle quase que o tempo todo do jogo. O que nos preocupava era isso; quando o Souza ou o Kardec pedem para sair é porque o negócio está feio. O que mais nos interessa nesse momento é somar pontos, o cansaço é normal", ponderou o treinador.

O São Paulo ganha descanso neste domingo e se reapresenta no CT da Barra Funda apenas às 16 horas de segunda-feira. Pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe encara a Chapecoense, fora de casa, na próxima quarta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.