Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Muricy volta a reclamar da falta de reforços

Técnico está irritado com demora nas contratações solicitadas e também com as ausências de Arouca e Adriano, que terão de cumprir suspensão

Sanches Filho, Agência Estado

30 de julho de 2012 | 08h13

SANTOS - Muricy Ramalho não teve tempo para comemorar a segunda vitória do Santos no Campeonato Brasileiro. Logo que terminou o jogo contra a Ponte Preta, domingo à noite, na Vila Belmiro, o técnico já começou a pensar na montagem do time para enfrentar o Náutico, domingo, no Recife.

E a lamentar as ausências de Arouca e Adriano, que receberam o terceiro amarelo e terão de cumprir suspensão diante da equipe pernambucana. O treinador não escondeu a irritação por não ter recebido os reforços que pediu.

 

"Domingo eu e o Tata vamos jogar", ironizou o comandante santista, convocando também Felipe Faro, superintendente de futebol, a quem caberia fazer as contratações, para também entrar no time diante do Náutico. "Vamos jogar nós três".

Muricy ainda não se conformou de ter ''perdido'', entre outros, Romarinho e Martínez para o Corinthians. "Nós demoramos a agir e no fim bomba estoura no treinador.

 

"No Brasil é sempre assim. Só que eu não entrego os pontos. Foi feito planejamento, houve reuniões, só que os reforços não chegaram. O único que chegou (Pato Rodriguez) não pode jogar. Mas, repito: tenho as costas largas, seguro a bronca e vou lutar".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.