Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Muros do Brinco de Ouro são pichados após mais um tropeço do Guarani na Série B

Após empate com o Oeste, estádio recebe protestos pela má fase do time no Campeonato Brasileiro da Série B

Redação, Estadão Conteúdo

01 de setembro de 2020 | 14h02

O momento de crise no Guarani só aumenta. Após o empate por 1 a 1 contra o Oeste, na segunda-feira, pela sétima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, os muros do estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP), foram pichados por torcedores.

Os protestos da torcida eram direcionados especialmente a Anaílson Neves, um dos sete membros do Conselho de Administração do clube. O dirigente já tinha sido citado na saída do técnico Thiago Carpini, quando foi chamado pelo treinador de "cobra".

Nos muros do Brinco de Ouro da Princesa, entre as mensagens que se liam ainda na manhã desta terça-feira estavam: "Fora Anaílson verme" e "Cobra safado".

O Guarani soma apenas quatro pontos em sete jogos na Série B com uma vitória, um empate e cinco derrotas. A equipe ainda não está na zona do rebaixamento, mas outros nove jogos da rodada ainda serão disputados entre esta terça e quarta-feira e os times da parte de baixo da tabela de classificação podem ultrapassar os campineiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.