Mitchell Layton/AFP
Mitchell Layton/AFP

Murray sofre, mas conta com desistência de rival para vencer em estreia na China

Ex-número 1 do mundo, o escocês só teve o seu triunfo garantido após 2h23min de confronto. O azarão da casa abandonou a partida, por motivo de lesão

Estadao Conteudo

25 de setembro de 2018 | 15h54

Sem jogar desde quando foi eliminado na segunda rodada do US Open, no mês passado, em Nova York, o britânico Andy Murray sofreu em sua volta às quadras nesta terça-feira, mas contou com a desistência do chinês Zhizhen Zhang no terceiro set para estrear com vitória no Torneio de Shenzhen, ATP 250 realizado em quadras duras, na China.

Ex-número 1 do mundo e hoje apenas o 311º tenista do ranking, o escocês só teve o seu triunfo garantido diante do 340º da ATP após 2h23min de confronto. O azarão da casa abandonou a partida, por motivo de lesão, quando perdia a terceira parcial por 4/2.

Antes disso, Murray venceu o primeiro set por 6/3, mas foi surpreendido em seguida ao cair por 7/6, com 7/3 no tie-break, na segunda parcial. Pressionado pelo jovem de 21 anos, o britânico enfrentou dez break points, sendo que salvou oito deles. E o veterano de 31 anos também aproveitou quatro das nove oportunidades que teve de quebrar o saque do asiático.

Com a vitória suada em um duelo entre dois tenistas que receberam convite da organização para jogar em Shenzhen, Murray se credenciou como o adversário de estreia do belga David Goffin, cabeça de chave número 1 da competição e atual 11º colocado do ranking. Por possuir este status, o jogador da Bélgica abrirá campanha direto na segunda rodada. Goffin também defende a condição de atual campeão do torneio chinês.

Em seu jogo anterior no circuito profissional, no qual pouco vem conseguindo atuar por causa de uma lesão recorrente no quadril que o prejudica desde 2017, Murray foi derrotado por Fernando Verdasco na segunda fase do US Open. E hoje o tenista espanhol confirmou a sua condição de quinto cabeça de chave na estreia em Shenzhen ao superar o taiwanês Jason Jung por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2. O próximo rival de Verdasco será Taro Daniel, que ganhou de virada o duelo japonês que travou com Tatsuma Ito por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 7/5 e 7/6 (7/5).

Outro tenista que confirmou favoritismo na estreia como cabeça de chave foi o canadense Denis Shapovalov. Sexto pré-classificado, ele passou pelo bielo-russo Ilya Ivashka, também por 2 sets a 1, com 7/5, 2/6 e 6/3. O australiano Alex De Minaur, sétimo cabeça, foi mais um a abrir campanha com vitória em Shenzhen ao arrasar o japonês Yuichi Sugita por 6/3 e 6/0.

TORNEIO DE CHENGDU - Se os principais jogadores que foram para a quadra confirmaram favoritismo em Shenzhen em suas estreias nesta terça-feira, o francês Gael Monfils decepcionou ao cair já na primeira rodada do Torneio de Chengdu, outro ATP 250 chinês disputado em quadras duras.

Quinto pré-classificado e atual 38º colocado da ATP, ele foi derrotado pelo sul-africano Lloyd Harris, 129º do ranking, que despachou o favorito ao vencer por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6, 6/2 e 6/1. Assim, avançou para encarar na segunda rodada o australiano Bernard Tomic.

Já o belga Ruben Bemelmans se credenciou para ser o primeiro rival do italiano Fabio Fognini, cabeça de chave número 1, ao contar com a desistência do alemão Mischa Zverev quando vencia o segundo set por 2/0, após ter liquidado a primeira parcial em 6/1. Outro único cabeça de chave que foi para a quadra nesta terça em Chengdu, o australiano Matthew Ebden confirmou a condição de sexto favorito ao bater o russo Evgeny Donskoy por 6/3 e 6/4.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.