Mustafá muda, para continuar tudo igual

O presidente do Palmeiras, Mustafá Contursi, aparentemente não se abateu com o rebaixamento do Palmeiras para a Segunda Divisão, nem com a onda de hostilidade por parte da torcida que se seguiu ao fato. Mas a divulgação recente de investigações de suas atividades como dirigente por parte da Receita Federal e os processos e decisões judiciais que estão surgindo em conseqüência dessa situação parecem ter feito o dirigente mudar de estratégia de ir na contramão da "amadorização" que vinha promovendo nas diretorias do clube, inclusive na de futebol, para conter os custos, e da postura de evitar declarações públicas. Na festa de aniversário de 89 anos do Palmeiras, onde diretores diretamente ligados a Mustafá não esconderam que os processos preocupam a cúpula do clube, o presidente oficializou uma mudança na assessoria de imprensa, anteriormente exercida por Márcio Trevisan, e anunciou contrato com a empresa Tuddo Comunicação, do jornalista Olivério Júnior. Firme na proposta de não se tornar notícia, Olivério não quis dar entrevistas, embora tenha confirmado que sua proposta de trabalho, a qual prevê autonomia que seu antecessor não possuía, foi aceita. Hoje, mudanças já eram visíveis, como o relaxamento das restrições ao trabalho da imprensa. Assessores dos atletas, que antes tinham acesso restrito na Academia de Futebol, circularam com mais liberdade e as entrevistas exclusivas no local foram liberadas, desde que agendadas. Olivério diz que Mustafá define amanhã o procedimento quanto à repercussão de informações a seu respeito. Ao mesmo tempo, a diretoria do Palmeiras confirmou que cumpriu a determinação da 7.ª Vara de Execuções Fiscais da Seção Judiciária de São Paulo e reteve a renda da partida contra o União São João, resultado de uma pendência pelo não pagamento da quantia de R$ 5 milhões relativa ao Imposto de Renda do período de abril de 1994 e setembro de 1995. A atitude livrou o diretor-financeiro Durval Colossi de ser preso, pois ele recebeu a notificação da Justiça e foi definido como fiel depositário. O time - Pedrinho, recuperando-se de uma contusão muscular na coxa, ainda é dúvida para o jogo contra o Sport, sábado, às 16 horas, no Parque Antártica. ?Está sem dor, mas é melhor mantê-lo em tratamento?, disse o médico Fulvio Rossetti.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.