Na Alemanha, Máfia do Apito é julgada

O escândalo da arbitragem na Alemanha, que envolveu seis pessoas no início deste ano, começará a ser julgado nesta terça-feira, em Berlim. Entre os acusados estão os ex-árbitros Robert Hoyzer e Dominik Marks, que confessaram ter recebido dinheiro para manipular resultados de jogos da Copa da Alemanha e de divisões inferiores, na temporada passada, e podem pegar até 10 anos de prisão. A expectativa é que os resultados dos julgamentos saiam o mais rápido possível. Além dos dois ex-árbitros, o goleiro Steffen Karl e três irmãos croatas, que comandaram o esquema para ganharem dinheiro com apostas.

Agencia Estado,

17 de outubro de 2005 | 11h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.