Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Na areia, Romário sente contusão

Romário sentiu dores na coxa direita na estréia da seleção brasileira nas eliminatórias da Copa do Mundo de Beach Soccer, diante do presidente do Vasco, Eurico Miranda, que o assistia numa área nobre da arena montada na Praia de Copacabana. Ele atuou apenas 6 minutos e 17 segundos na goleada do Brasil sobre os Estados Unidos nesta terça-feira, por 11 a 2.Após o jogo, Romário disse que vai fazer tratamento intensivo para defender o Vasco nesta quarta, contra o União Rondonópolis, em São Januário, na partida de volta da Copa do Brasil, conforme havia combinado com o dirigente."Dei um chute e senti um desconforto na coxa direita. No último jogo do Vasco (contra o Fluminense) já havia sentido essa dor. Pedi então para ser poupado do restante do jogo", declarou Romário, que reiterou a idéia de somente encerrar a carreira no fim de 2005. "Não só a torcida do Vasco, como as demais, tem me dado muito apoio. As chances são grandes de eu jogar até o fim do ano".A exemplo do que ocorre no campo, Romário pouco se movimentou na areia. Ficou estático no ataque, esperando um bom passe chegar para finalizar. Arriscou apenas um chute a gol, bem defendido pelo goleiro adversário. Depois, foi substituído por causa da contusão, frustrando a torcida que constantemente gritava seu nome.Romário comentou também a estréia da seleção brasileira, que goleou os Estados Unidos, com quatro gols de Jorginho, três de Neném e Benjamim e um de Betinho. Nolz e Raphael descontaram. "Tecnicamente, o Brasil é superior em relação aos demais adversários. A torcida pode esperar sempre uma exibição de alto nível".O presidente do Vasco, Eurico Miranda, evitou falar sobre a contusão de Romário. Disse apenas que o vice-artilheiro do Campeonato Carioca, com 5 gols, traz, mesmo na areia, mais torcedores do que o restante do elenco da seleção brasileira de Beach Soccer "Ele veio usar o nome dele. É para jogar pouco. Vim apenas prestigiá-lo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.