Eitan Abramovich/AFP
Eitan Abramovich/AFP

Chapecoense perde do River Plate por 3 a 1; Atlético-PR ganha

Catarinenses precisam de 2 a 0 em Chapecó na próxima semana

Estadão Conteúdo

22 de outubro de 2015 | 00h20

Deu a lógica nas partidas de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana nesta quarta-feira. Na Arena da Baixada, em Curitiba, o Atlético Paranaense bateu os paraguaios do Sportivo Luqueño por 1 a 0, com gol de Marcos Guilherme. No estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, a Chapecoense até marcou, mas foi derrotada por 3 a 1 pelo River Plate e viu a classificação às semifinais ficar mais distante.

Com os resultados, o time paranaense joga pelo empate na partida de volta, na próxima quarta-feira, às 20 horas (de Brasília), no estádio Feliciano Cáceres, na cidade de Luque, no Paraguai. Enquanto isso, os catarinenses precisam de uma vitória por dois gols de diferença e não levar gols na volta, na Arena Condá, em Chapecó (SC), para avançar.

No Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, Sanchez abriu o placar aos 19 minutos, mas Maranhão empatou aos 36. No segundo tempo, Pisculichi, de falta, aos 17, e Sanchez, de novo, aos 40 minutos, completaram o placar para os argentinos.

Com estes dois confrontos, resta apenas mais uma partida para que a rodada de ida seja completada. Nesta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), os argentinos do Independiente recebem os colombianos do Independiente Santa Fé, no estádio Avellaneda, em Buenos Aires. Na última terça, o Huracán, na Argentina, venceu por 1 a 0 o Defensor, do Uruguai.

Confira a rodada de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana:

Terça-feira

Huracan-ARG 1 x 0 Defensor Sporting-URU

Quarta-feira

Atlético Paranaense-BRA 1 x 0 Sportivo Luqueño-PAR

River Plate-ARG 3 x 1 Chapecoense-BRA

Quinta-feira

21h45

Independente-ARG x Independiente Santa Fé-COL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.