Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Na Argentina, Grêmio estreia na Copa Libertadores contra o Rosario Central

Equipe gaúcha vai ao estádio Gigante de Arroyito, em Rosario, para desafio pelo Grupo H

Redação, Estadão Conteúdo

06 de março de 2019 | 08h34

Uma das principais esperanças brasileiras na Copa Libertadores, o Grêmio estreia nesta quarta-feira e já enfrenta uma pedreira. A partir das 21h30 (de Brasília), a equipe gaúcha vai ao estádio Gigante de Arroyito, em Rosario, na Argentina, enfrentar o Rosario Central, pela primeira rodada do Grupo H.

O palco da partida desta quarta-feira não traz boas lembranças ao Grêmio. Foi contra o mesmo Rosario Central, no mesmo Gigante de Arroyito, que o time brasileiro perdeu por 3 a 0 nas oitavas de final da Libertadores de 2016 e foi eliminado.

Para muitos, o duro golpe serviu como ensinamento e fez com que o time amadurecesse para conquistar a Libertadores no ano seguinte. No entanto, a derrota para o Rosario Central permanece como a maior desde então na principal competição do continente.

O principal desfalque do Grêmio é o volante Michel, que se lesionou em um treino na última semana. O técnico Renato Gaúcho não confirmou o substituto, mas tudo indica que Rômulo será o escolhido para atuar ao lado de Maicon. Na frente, Marinho, Luan e Everton municiarão o centroavante Felipe Vizeu.

A torcida segue esperando pela estreia de Diego Tardelli. O atacante não foi relacionado para esta partida e permaneceu em Porto Alegre se preparando para o confronto deste sábado contra o São José, pelo Estadual, quando deve fazer a sua primeira partida com a camisa tricolor.

O Rosario Central vem com uma mudança no comando. O ex-técnico do São Paulo e da seleção argentina, Eduardo Bauza, deixou a equipe na última semana e foi substituído por Paulo Ferrari, de 37 anos. O novo treinador confirmou que deve preservar alguns jogadores nos confrontos da Libertadores porque se preocupa com a permanência na primeira divisão do futebol argentino.

Um dos nomes mais conhecidos da torcida brasileira no elenco é o meia Allione, ex-Palmeiras e Bahia, mas que pode ficar no banco de reservas para a entrada de Camacho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.