Reprodução
Reprodução

Na Argentina, Lanús expulsa sócio após agressão a jogador

Matías Fritzler é agredido após deixar o vestiário do estádio

Estadão Conteúdo

06 de abril de 2015 | 13h33

Mais um episódio de violência manchou o futebol argentino domingo. Depois da derrota do Lanús para o Argentinos Juniors por 1 a 0, em casa, pelo Campeonato Nacional, o jogador Matías Fritzler, do time mandante, foi agredido por um torcedor quando deixava o estádio.

O torcedor foi imediatamente identificado como Matias Fadiga e teve o título de sócio retirado pelo clube, como explicou o presidente do Lanús, Alejandro Maron. "Não era um barra-brava (torcedor violento), mas sim um torcedor comum que vai seguidamente ao campo", disse o presidente.

Imagens mostraram Fritzler sendo agredido por Fadiga logo depois de falar com os jornalistas, quando deixava o vestiário em direção ao seu carro, que estava no estacionamento do estádio. Irritado, o atleta tentou ir para cima do torcedor, que se afastou, mas foi contido por seguranças do clube. "Ele me pegou quando estava com os braços abaixados. Dá para ver que foi tudo planejado, não deu tempo de fazer nada", declarou o jogador de 28 anos às redes de tevê da Argentina.

De acordo com relatos da imprensa local, Fadiga insultou Fritzler durante boa parte da partida, até que o atleta saísse lesionado no início do segundo tempo. Depois de ser identificado pelo clube e perder o direito de ser sócio, o torcedor pode ter de responder também na Justiça pela agressão ao jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.