Montagem: Felipe Oliveira/EC Bahia e Mauricia da Matta/EC Vitória
Montagem: Felipe Oliveira/EC Bahia e Mauricia da Matta/EC Vitória

Na briga contra descenso, Bahia pega Vitória na Fonte Nova com torcida única

Tricolor baiano é o 17º na tabela com 13 pontos, dois a menos que o maior rival

Estadão Conteúdo

22 de julho de 2018 | 11h00

Um dos principais clássicos do futebol brasileiro promete "esquentar" a Fonte Nova na tarde deste domingo. Ameaçados pelo rebaixamento, Bahia e Vitória se enfrentam a partir das 16 horas em partida válida pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

+ Veja mais notícias do Campeonato Brasileiro

Sem ganhar há cinco jogos - três empates e duas derrotas -, o Bahia abre a zona de rebaixamento com 13 pontos, dois a menos que o Vitória, com 15. O time rubro-negro vem de vitória sobre o Paraná, por 1 a 0, no Barradão.

Os números dos confrontos Ba-Vi, porém, pesam a favor dos comandados de Enderson Moreira. A última vitória da equipe rubro-negra no clássico aconteceu no dia 27 de abril de 2017, pela semifinal da Copa do Nordeste. Depois disso, foram realizados mais oito clássicos. Os três desta temporada - todos válidos pelo Campeonato Baiano - foram vencidos pelos tricolores. No geral, o Bahia também leva vantagem: 183 vitórias contra 154 do rival, além de 149 empates.

Por determinação do Ministério Público, este clássico vai acontecer com torcida única, do mandante Bahia. Pouco mais de 300 policiais vão fazer a segurança dentro e fora do estádio.

Satisfeito com o futebol apresentado no empate por 1 a 1 contra a Chapecoense, em Santa Catarina, e sem tempo para treinar, Enderson Moreira vai manter a mesma formação do último jogo. O lateral-esquerdo Mena segue afastado até que resolva seu futuro. O chileno tem uma proposta do Racing e deve ser negociado a qualquer momento.

"Acho que o Bahia fez um grande jogo e que merecia a vitória. A gente não tem que lamentar e sim exaltar a conquista desse ponto fora de casa, pois pode fazer a diferença lá na frente. Agora é recuperar. Temos uma sequência de jogos enorme e um Ba-Vi pela frente", comentou o treinador.

Como jogou na quarta-feira, o Vitória teve um dia a mais de preparação do que o rival, mas o técnico Vagner Mancini resolveu apostar no mistério e fechou os treinamentos para a imprensa. O artilheiro André Lima recebeu o terceiro amarelo, mas o meia Yago e o atacante Neilton voltam após cumprirem suspensão. Com desconforto muscular, o lateral-direito Jeferson é dúvida, deixando Cedric de prontidão.

"A gente vai entrar focado por tudo aquilo que passamos este ano. Não há um clima de revanche, de vingança. Temos uma vontade de mostrar para todo mundo o que podemos. Vamos fazer um grande jogo", garantiu Mancini.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.